06/04/2012 - Papa preside cerimônias da Quinta-feira Santa


Na manhã desta quinta-feira, 05/04, o papa Bento XVI presidiu a Missa do Crisma na Basílica de São Pedro, durante a qual consagrou os óleos dos Catecúmenos, da Unção dos enfermos e o do Crisma. Durante a celebração, os cardeais, bispos, párocos romanos, sacerdotes diocesanos e religiosos renovaram suas promessas sacerdotais diante do Santo Padre.

O Papa introduziu sua homilia perguntando-se: “Somos realmente consagrados na realidade da nossa vida? Atuamos a partir de Deus e em comunhão com Jesus Cristo?”. E prosseguiu centrando-se na “situação algumas vezes dramática da Igreja de hoje” e citando de modo especial “um país europeu em que um grupo de sacerdotes publicou um apelo à desobediência”.

“Como sacerdotes, preocupamo-nos naturalmente com o homem inteiro, incluindo as suas necessidades físicas”, disse o papa, que concluiu lembrando que “as pessoas não devem ter a sensação que após cumprir nosso horário de trabalho pertencemo-nos apenas a nós mesmos. Um sacerdote nunca pertence a si mesmo”. E pediu ao Senhor que “nos encha com a alegria da sua mensagem, a fim que possamos servir, com jubiloso zelo, a sua verdade e o seu amor”.

No fim da tarde, na Basílica de São João de Latrão, Bento XVI presidiu a concelebração da Santa Missa da Ceia do Senhor, início do Tríduo Pascal. Durante a Liturgia, o Papa realizou o rito do lava-pés a doze sacerdotes da Diocese de Roma. No momento da apresentação das oferendas, foi confiada ao Santo Padre uma oferta humanitária para os refugiados da Síria. Na conclusão da celebração realizou-se a procissão com a reposição do Santíssimo Sacramento no altar da Capela de São Francisco.

Na homilia desta celebração, Bento XVI afirmou que a “Quinta-feira Santa não é apenas o dia da instituição da Santíssima Eucaristia, cujo esplendor se estende sem dúvida sobre tudo o mais, tudo atraindo, por assim dizer, para dentro dela. Faz parte da Quinta-feira Santa também a noite escura do Monte das Oliveiras, nela Se embrenhando Jesus com os seus discípulos; faz parte dela a solidão e o abandono vivido por Jesus, que, rezando, vai ao encontro da escuridão da morte; faz parte dela a traição de Judas e a prisão de Jesus, bem como a negação de Pedro; e ainda a acusação diante do Sinédrio e a entrega aos pagãos, a Pilatos”.

O Papa refletiu também sobre o conteúdo da súplica de Jesus. “Jesus luta com o Pai: melhor, luta consigo mesmo; e luta por nós. Sente angústia frente ao poder da morte. Este sentimento é, antes de mais nada, a turvação que prova o homem, e mesmo toda a criatura viva, em presença da morte.

Nesta Sexta-feira Santa, além de presidir a Liturgia da Paixão do Senhor às 15 horas – no horário de Roma, deverá participar também da tradicional Via Sacra, no Coliseu.
voltar


Horários da Paróquia

Missas

Segundas e Quartas-feiras: 6h30
Terças e Sextas-feiras: 6h30 e 19h
Quartas-feiras: missas nas casas do território paroquial às 19h30
Quintas-feiras: 19h30 (missa em louvor ao Santíssimo Sacramento)
Sábados: 6h30 (1º sábado de cada mês) e 15h30 
Domingos: às 8h, às 10h e às 18h30

Secretaria

Segunda à sexta: 7h30 às 11h45 e 14h00 às 18h30
Sábados: 8h00 às 18h00
Domingos: 8h00 às 12h00 e 17h00 às 18h30

Confissões

Quinta-feira: 15h às 17h00

Vídeo da semana

 

RUA CASTRO ALVES, 781 . CEP 09540-030 . SÃO CAETANO DO SUL . (11) 4221-2853 . secretaria@nscandelaria.org.br

© 2005 - 2012 . PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CANDELÁRIA . Todos os direitos reservados


ProprioDesign